Keblinger

Keblinger
O sucesso Titanic volta a ser exibido nos cinemas, agora em 3D. Confira as salas e horários!

17 de mar de 2011

Bruna Surfistinha

Débora Secco mostra porque foi a escolha certa para o papel de Bruna Surfistinha.


Bruna Surfistinha, ou Raquel, como era seu verdadeiro nome, cresceu numa família com boa situação financeira, mas isso não foi o suficiente para evitar que ela fugisse de casa e iniciasse uma vida sexual com o intuito de sobreviver, não que esta fosse a única maneira para isso, sabemos que não era, mas esta foi à decisão tomada por ela para crescer na vida, e, olhando de um determinado ângulo, foi à decisão acertada.

O filme, muito bem dirigido por Marcus Baldini e excelentemente interpretado por Secco - que sai da menina meiga para a expert e desejável garota de programa de forma incrível – é um drama pessoal sobre a vida de Raquel e seu alter ego Bruna, que viu sua vida se erguer e desmoronar num piscar de olhos graças as drogas (que poderiam ter sido bem mais exploradas no filme) e ao sexo, como também a internet, com a descoberta do poderio que a tecnologia pode trazer.

Bruna Surfistinha é um filme ousado, pesado, mas muito real e muito bem trabalhado, merecendo ser visto por todos para que possamos tirar um pouco de nossa cabeça o pensamento que temos sobre garotas de programa, afinal, a vida delas não é fácil, porém também é feita de escolhas. Certas ou erradas? Só o tempo dirá.


Direção - Marcos Baldini
Roteiro - José de Carvalho, Homero Olivetto, Raquel Pacheco e Antônia Pellegrino
Duração - 109 min
Genero - Drama
Nome Original - Bruna Surfistinha
Pais - Brasil
Ano - 2011

1 comentários:

Esperava mais do filme, achei a Débora Seco fraca para o papel da Bruna.